LIVRO VIRTUAL... onde as páginas nunca acabam









Porque é que as pessoas não se hão-de entreter com livros? Muitas vezes, são tão inteligentes como os homens, tão divertidos como eles e menos impertinentes.


Hermann Hesse

<< September 2011 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01 02 03
04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30


If you want to be updated on this weblog Enter your email here:



rss feed



2011/09/01
Setembro

Eis-me de novo a trabalhar. Mas a novidade é que o pai da criança, vulgo meu marido, está de licença. Até ao final de Setembro. Viva a partilha!

Regressar ao trabalho desta vez não custo tanto como da primeira gravidez. Saber que a bebé continua no seu ritmo rotineiro normal deixou-me muito tranquila. Poder partilhar os dois filhos com um pai de licença parental trouxe maravilhas, até o simples facto de poder tomar o pequeno-almoço em casa me deixa abismada!

Agora estou de ferias (as primeiras desde o inicio do ano, se bem que a maioria das pessoas que me conhecem digam insistentemente "vais de férias OUTRA VEZ???" quando eu até à data tinha apenas tirado um dia de férias em Março e estive a tratar da minha bebé de licença... mas pronto, aguenta-se), a arrumar coisas que precisam de caminho antes de começar a lufa lufa do trabalho dos dois progenitores e antes do início do ano lectivo do piolho mais velho.

Parece que cá por casa andamos todos calmos, minimamente tranquilos. O mais velhor faz birras ocasionais, a mais nova tem sido tranquila. A bebé Marta, que já come papa e dorme no seu quartinho, deixa-nos algum tempo livre.

Andamos em preparação do baptismo da menina Marta, que se aproxima, cientes de que mais uma vez nos alegra o coração levar um nosso filho à presença do "big boss" JC. Podemos dizer que a Marta é uma orgulhosa futura afilhada de uns orgulhosos futuros padrinhos, que ficaram muito felizes com esta incunbência.

E de resto, a vida vai fluindo. Não somos protagonistas de novidades bombásticas nem de alterações fabulosas nas nossas vidas, mas quem disse que a vida era feita de assombrosos acontecimentos? A maior percentagem dela é vivida de forma "morninha" até porque o ser humano comum não se pauta de sistemas nervosos capazes de tumultuosos tsunamis de adrenalina! :)


Posted at 03:24 pm by chokinha

 

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments




Previous Entry Home Next Entry